“Como esconder um pedófilo de batina?”

Acabei de perceber que algumas pessoas vieram parar neste blog (via gúgou) em busca do “Crimen Solicitaciones”, um documento da igreja datado de 1962 que orienta as paróquias a lidarem com os casos de “crime de solicitação” — um eufemismo para violência sexual — praticado por padres. O documento foi aparentemente redigido por um tal Joseph Ratzinger (curiosamente, este também era o nome usado pelo Papa Bento XVI antes de se tornar o atual lider da Igreja), e orienta os procedimentos de transferência do padre para outra paróquia, contatos intimidadores com a família da vítima (que pode ser até ameaçada de excomunhão caso leve o caso à justiça) e arranjos a serem feitos junto às autoridades. O documento termina com os modelos de rito de admissão de culpa (do padre), caso todas as outras artimanhas falhem.

Baixe aqui o Crimen Solicitaciones em inglês, copiado de um fax que circulava internamente pelas Igrejas da cidade de Boston, nos EUA. Nos últimos 20 anos, foram registrados mais de 10.000 casos de violência sexual de padres e outros oficiais da Igreja contra crianças nos Estados Unidos.

O que dizer de uma instituição religiosa que acoberta estupradores de mulheres e crianças fiéis à sua crença, e ainda os provê novos contatos privilegiados com potenciais vítimas APÓS constatar os crimes, em vez de entregá-los à justiça?

Para saber mais sobre violência sexual na Igreja, leia este velho roundup que escrevi pro Global Voices.

Eu deliberadamente resolvi não comentar as últimas notícias sobre violência sexual por parte de padres, que agora aparecem timidamente na mídia. Isso não devia mais ser tratado como novidade, e fazê-lo apenas nos dá a falsa impressão de que estes terríveis crimes acobertados pela Igreja são algo novo ou isolado. Não são! Acontecem todo dia, em todo lugar, e a Igreja só não é punida por seu acobertamento histórico destes crimes porque os estados laicos ocidentais não tem coragem de enfiar a mão neste vespeiro, limitando-se a punir um ou outro padre cuja notoriedade vai além do alcance do manto protetor da Igreja. Se vivemos em um país onde dificilmente um político é punido por seus crimes, imagine então o poder de impunibilização da mais antiga instituição política ainda em atividade no Ocidente: a Igreja. Eles podem tudo há mais de 1500 anos, e são responsáveis por cometer e acobertar tantos crimes que não seria possível lembrá-los a todos nem que pudéssemos. A justiça divina deve estar tendo um trabalhão lá do outro lado…

3 Respostas to ““Como esconder um pedófilo de batina?””

  1. Meu caro, sua análise é tão superficial e concentrada, que para mim não encontra cabimento. Estou me formando em história, e tudo que você acusa na Igreja Católica, está presente em outras instituições humanas, na maioria delas em maior numero ainda que sua existência muitas vezes seja dez vezes menor que a da Igreja Católica. Fora isso existem elementos e reflexões feitas pela Igreja Romana, que lhe são únicas e uma grande contribuição para toda a sociedade. Você deve saber que avassaladora maioria dos casos de pedofilia não acontece no Igreja. Acho que o silêncio das famílias além de ser algo criminoso é muito mais frequente. Meu caro se você não separa o joio do trigo, você capaz de chegar a conclusão que a única solução da humanidade é ela acabar. Esse documento me parece forjado. Além disso o cardela Ratzinger não era membro da Congregação Para a Doutrina da Fé, com o nome de Santo Ofício na época. Essa cargo só será ocupado por ele, na década de 1980. Acuse a Igreja com fatos, e não só por que você não tem coragem de viver a proposta dela.

    • Lá vamos nós de novo…

      Antes de mais nada, pouco me importa se você está se formando em história ou economia doméstica meu caro cristão. Me importam apenas seus argumentos.

      Se minhas acusações à Igreja Católica também se aplicam a outras instituições, elas não deixam por isso de se aplicar à Igreja. Logo, pelo visto, vc concorda comigo. Mas eu discordo da sua avaliação de que a Igreja seria mais “pura” do que outras instituições. Não tenho NENHUMA evidência disso. Você tem evidências a apresentar, ou apenas acredita cegamente na sua afirmação?

      Não vejo rigorosamente nenhuma contribuição positiva de sua fé à sociedade. Pelo contrário, a Doutrina Cristã é responsável em GRANDE parte pela merda de mundo em que vivemos. A lógica Cristã é doentia, e carrega em seu seio todos os piores elementos do patriarcado, da hipocrisia grega e do mundo Romano, só pra citar alguns dos monstros que se escondem por baixo da pele de ovelha católica.

      Quanto à Pedofilia, sua afirmação é simplesmente absurda. Se a população de padres é milhares de vezes inferior à população de leigos (isso apenas pra falar dos cristãos no mundo), é NATURAL que haja menos padres pedófilos do que leigos pedófilos. Mas e se formos fazer uma análise proporcional? Que tal cruzar a população de Boston com o número de leigos pedófilos (de qualquer religião) na cidade, e depois cruzar o número de padres pedófilos com o de padres? Proporcionalmente, existem MUITO mais padres pedófilos na região. Vai brigar com os números?

      Se você tivesse lido o documento que se apressou em reputar como falso, saberia que um dos motivos do silêncio criminoso das famílias é justamente a coação promovida pela Igreja — coação esta que foi constatada criminal e judicialmente em muitos dos casos investigados. Talvez os tribunais leigos também estejam enganados neste caso, não é? Afinal, só mesmo o vosso Papa Pedófilo e os IDIOTAS que acreditam em sua inocência sabem das coisas. O resto do mundo é repleto de illudidos covardes como eu.

      Falando em joio e trigo, se o seu curso é história (e não economia doméstica) você deve estar, ou deveria estar, a par da responsabilidade indireta de sua Igreja pela fome na África. Vocês adoram perpetuar as misérias para pagar de bonzinhos.

      Por fim, se os meus fatos não são bons o bastante para você, você deveria refutá-los. A única refutação objetiva que você apresentou, a de que Ratzinger (que não era então Cardeal nem Papa) não poderia ter assinado o documento, carece de evidências.

      Em resumo, você não fez nada mais do que dezenas de outros católicos fizeram ao tentar responder minhas afirmações. Escondeu ofensas debaixo de um verniz de conhecimento (que só se sustenda em argumentos ad hominem e falácias de autoridade) e não falou nada com nada.

      Passar bem, cristão.

  2. Concordo com vc, além disso a própria história que o prezado acima diz estar se formando mostra a verdadeira face da igreja romana. Vendiam perdão de pecados, terrenos no céu, cargos eclesiasticos, etc. Tinham papas que nem ao menos sabiam rezar e até eram homens de carater bem questionável.
    Alguem pode perguntar: Você também é formado em História? Não meus caros, eu aprendi tudo isso com os meus professores de história do ensino médio e do cursinho pré vestibular. Leiam um livro simples de história e saberao a verdade.

    abraços e fiquem com Deus.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: