Arquivo de setembro, 2010

Confissão de quem não inveja os analfabetos

Posted in Meu Mundo with tags on setembro 28, 2010 by Daniel Duende

Sabe o que mais me tortura toda vez que tenho que escrever um texto? Saber que, se eu conseguisse escrevê-lo ele seria um bom texto, mas na maior parte das vezes eu tropeço e caio no meio do caminho.

Também morre quem atira

Posted in Nosso Mundo with tags , on setembro 28, 2010 by Daniel Duende

remistura em cima da obra Gil Vicente mata Bento XVI

Tiro no pé. Tiro que sai pela culatra. Tiro pra cima…

Não é pra se safar que você atira. É para que o alvo caia antes de você. Uma coisa que escapa da percepção de todos os individualistas com suas assépticas visões de mundo é que o artista não expõe sua obra para se salvar, mas sim para impedir que ela também se perca. Por mais que você discorde da obra de Gil Vicente, ela já fez o seu papel. Podem atirá-la às chamas agora, se quiserem. Não vai mais adiantar. Agora é tarde, a pretensa inocência já está perdida, e você já teve que entrar em contato com o que sente ao ver Gil Vicente aportando armas e facas contra pessoas. A visão do artista já atingiu seu olhar. Ponto pra ele.

Sabe o que é menos impressionante nessa história? Ninguém morreu… nem mesmo Romeu Tuma.

Mais índios ameaçados pelo “progresso” no Paraguay

Posted in Nosso Mundo with tags , , , , , , , , on setembro 27, 2010 by Daniel Duende

Em meio à correria de trabalho, captei este texto nos grupos de discussão do Global Voices Online. A informação é de que em breve haverá um especial sobre o assunto no observatório. Fiquem ligados.

Por hora reproduzo o texto que fala de grupos indígenas vulneráveis ameaçados por uma empresa pecuária brasileira no Paraguay. Para variar, a ação dos governos e entidades de defesa dos direitos e das terras indígenas está sendo insuficiente. Este é um apelo pela vida, dignidade e integridade de mais um grupo indígena ameaçado pela idéia patética de Progresso que assola as mentes idiotas e colonizadas de latinoamericanos embasbacados. Essa coisa de  “progresso” e lucro a qualquer custo, em detrimento da vida e da natureza, tem cheiro de década de 50 norte-americana, e bem sabemos que até eles já sabem que foi uma idéia imbecil. Os índios (mortos) dos EUA bem sabem disso, esquecidos em suas covas não marcadas.

Continue lendo

Destro preconceito

Posted in Nosso Mundo with tags , , , on setembro 25, 2010 by Daniel Duende

Tu és burro, hein?É impressionante como aos olhos míopes e preconceituosos da turba de idiotas e cretinos que ainda abaixa a cabeça pra facção fascista brasileira (leia-se DEM, PSDB e seus esbirros), todo mundo que a eles se opõe é “petista”.

Fossem completamente alfabetizados, meus críticos comentadores teriam capacidade de perceber que há posts neste blog criticando igualmente o seu odiado “inimigo” Partido dos Trabalhadores (que é o nome do PT, caso vocês não saibam).

Ao contrário de vocês, meus caros cretinos, eu não sou mico de circo de partido algum e escrevo minhas próprias idéias. Vivam com isso, ou falem com o Batman.

O anoitecer de uma Democracia que nunca foi

Posted in Nosso Mundo with tags , , , , , , , , , , on setembro 22, 2010 by Daniel Duende

Sei que sou verborrágico, portanto vou direto ao assunto. O Brasil vive hoje na iminente ameaça de duas possíveis ditaduras. Uma delas é fascista, vertical ao extremo, uma proposta silenciosa de retomada do país pelas velhas forças aristocráticas que o governaram desde sua invenção. Outra delas tem contornos populistas, o que a diferencia da primeira, e se apóia na defesa dos interesses das maiorias desvalidas — às quais convincentemente defende — mas com a mão pesada e olhos míopes dos populistas. Às duas é comum o caudal de rabos presos e a revoada de oportunistas que nada de positivo desejam ao país. As gralhas do poder, tentando alcançar um pouco do espaço na escolha dos destinos da nação que deveria pertencer a todos. Apesar da absoluta falta de real programa de governo de ambas as partes, há subjacente ao circo midiático e de redes sociais promovido por ambos, dois projetos de país relativamente claros. E nenhum dos dois passa sequer perto de qualquer coisa que lembre uma Democracia.

Continue lendo

Como não adorar Gil Vicente?

Posted in Nosso Mundo with tags , , , , , on setembro 18, 2010 by Daniel Duende

Gil Vicente é um artista plástico pernambucano cuja obra é marcada pela acidez e contundente sinceridade. E esta não é apenas uma frase de efeito para abrir um post.

Auto-Retrato matando Ariel Sharon, Gil Vicente, 2005, carvão sobre papel 200x150 cm

Auto-retrato matando Bento XVI, Gil Vicente, 2005, carvão sobre papel 150x200 cm

Mas pelo visto a OAB-SP não acredita que um artista tenha o direito de expressar, em sua arte, o seu sentimento em relação a algumas figuras públicas cuja trajetória ele deplora. Coisas de advogados, que enxergam o que querem naquilo que veem. Acusam o artista, e a curadoria da Bienal que se recusa a censurar as obras, de apologia ao crime. Esquecem-se contudo, que assim como a mãe do juiz que não é uma puta por mais que os torcedores enfezados assim a alcunhem, a toda figura pública é dada mais de um corpo.

Para além de seu corpo físico, que vive e respira, aquele que é o humano, há um corpo que habita o imaginário da sociedade onde atua aquela figura pública. No quadro onde Gil Vicente se auto-retrata prestes a matar Fernando Henrique Cardoso, o autor expressa desejo de aniquilar aquele corpo público associado às asneiras políticas e crimes éticos cometidos pelo ex-presidente, e não o desejo de cometer assassinato contra o pai, avô, pessoa humana Fernando Henrique Cardoso.

Auto-retrato matando Fernando Henrique Cardoso, Gil Vicente, 2005, carvão sobre papel 200x150 cm

Falta, para variar, sutileza e compreensão da arte ao olhar dos advogados da OAB-SP.

É uma afirmação tão óbvia quanto dizer que porcos não voam.

UPDATE:
A pedidos…

Auto-retrato matando Lula 2005 carvão sobre papel 200x150 cm

Auto-retrato matando Lula, 2005, carvão sobre papel 200x150 cm

Posso ouvir o fapfapfap de demotucanos se masturbando agora.